16 de fev de 2014

Namoro? (parte 2)

Antes de ler este texto, leia a sua primeira parte, clicando aqui: Namoro?


[...continuação]


No final do jantar, quando já estávamos de barrigas cheias e falando de coisas aleatórias, a campainha tocou.Nos olhamos, pois já era tarde da noite e não esperávamos visitas.Pelo menos não que eu saiba.- Eu vou atender - minha mãe avisou, levantando-se e caminhando até a sala.Ficamos em silêncio ouvindo a porta se abrir e a mamãe cumprimentar alguém, com uma voz um pouco surpresa, mas contente.- Veja só quem veio nos dar o ar da graça! - ela disse, chegando na porta da sala de jantar, puxando o braço de um rapaz.Era um garoto alto, cabelos loiros, braços malhados. Usava uma camiseta branca, calças jeans e um tênis muito maneiro. Era Diogo, o primeiro namorado de Beatriz.Depois de que papai, Pedro e eu olhamos o menino dos pés à cabeça por alguns segundos, viramos o olhar para Beatriz. Ela estava o olhando também, com uma expressão do tipo "o que você está fazendo aqui?".- Desculpe atrapalhar o jantar - disse Diogo.- Imagine querido, nós já acabamos! - minha mãe respondeu.- Na verdade ainda tem um pedaço de frango no meu prato - meu irmão debochou.Depois daquilo, cada um de nós foi para o seu canto. Mamãe tirou a mesa e lavou a louça com o papai, Pedro foi para o quarto e Beatriz e Diogo foram para a sala e sentaram-se no sofá. Eu decidi espiá-los. O cara colocou o braço sobre o ombro da minha irmã e eles ficaram se olhando por um tempo.E aí.Você.Nem imagina.Eu gostaria de poupá-lo desta parte, amigo, porque eu ainda estou um pouco traumatizado e acredito que você também possa ficar. ELES SE BEIJARAM NA BOCA. E TINHAM LÍNGUAS NO MEIO. Eu, particularmente, preferia colocar areia nos olhos. Era a minha irmã, sentada em um sofá, trocando saliva com um cara esquisito com pinta de galã.Eu termino esta carta aqui porque só queria mesmo que você soubesse que agora eu tenho uma outra coisa desnecessária na minha vida: o Diogo. Meu pai disse que não quer que ele se sinta em casa e muito menos parte da família, e a mamãe disse para ele ser menos rude. O Pedro me contou que a Beatriz vai levar um pé na bunda em breve, e que ela vai chorar muito, e depois odiar homens por algum tempo e aí arrumar outro cara. Ele disse que a partir de agora até que ela se case, vai ser assim, e que nós devemos nos acostumarmos.Ah!Minhas aulas voltam segunda-feira, e eu pretendo lhe enviar uma carta na terça contando como foi. 

Abraços do Eduardo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário