27 de dez de 2013

Amizade?

Caro amigo...


Você já ouviu falar em amizade? Meus pais vivem dizendo para eu cultivar as minhas. Na escola, a professora fala que a amizade é importante para sermos pessoas mais felizes. Me disseram que amizade é o que eu tenho com os meus amigos, o que não me ajudou em nada. E o pior é que essa foi a resposta menos vaga que tive. Mas  uma coisa eu sei: do jeito que falam, parece até um tesouro. 

Minha irmã mais velha, Beatriz, tem algumas amigas. Algumas delas sempre vêm para minha casa depois da escola. Elas sentam no sofá, abrem maletas cheias de acessórios coloridos e pintam as unhas, o rosto, e às vezes até o cabelo. Ficam parecendo uns carnavais humanos. Meu irmão do meio, Pedro, também tem amigos. Eles jogam vídeo game, sujam a casa e comem tanta besteira que já devem ter perdido uns cinco anos de vida. 
Um dia, Beatriz chegou em casa fazendo fiasco de tanto chorar porque brigou com o namorado e ligou para uma amiga. Elas ficaram no telefone por horas. Quando perguntei à mamãe do porquê dela não estar simplesmente chorando no quarto, ao invés de conversar com uma pessoa que não tinha nada a ver com a briga, mamãe disse que amigos são pra essas coisas e que os difíceis aparecem nas horas verdadeiras. Ou os verdadeiros aparecem nas horas difíceis? Enfim, ela falou uma coisa dessas.
Outro dia, Pedro precisava fazer um trabalho de recuperação de História, mas ele já foi burro o suficiente para ficar em recuperação, não faria sentido nenhum ele saber fazer o trabalho sozinho. Então ele chamou um amigo, e eles fizeram juntos. Foi no mesmo dia que eu derrubei sorvete no chinelo do papai, e ele ficou bravo. Mas isso não vem ao caso.
Sabe, amigo, depois deste último parágrafo fui até a cozinha pegar biscoitos - os quais perdi no caminho, porque o Elvis, nosso pastor alemão, me derrubou - e refleti um pouco sobre tudo isso. Talvez não fosse tão divertido se pintar como um carnaval humano ou perder cinco anos de vida de tanto comer besteira, se eles fizessem essas coisas sozinhos. Talvez, minha irmã não tivesse ficado mais aliviada se não tivesse falado com a amiga dela por horas no telefone depois da briga. E o Pedro com certeza não recuperaria a sua nota em História se o amigo dele não tivesse o ajudado. Vai ver amizade é isso. Fazer com os amigos, o que não teria a mínima graça de fazer sozinho. Contar com os amigos nas horas que você não pode contar com mais ninguém. De certa forma, isso é mesmo um tesouro. Um tesouro que deve ser guardado com o espírito mais pirata que você tiver.


Abraços do Eduardo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário