1 de jan de 2014

Ano novo!

Caro amigo...


Como foi sua virada de ano? A minha foi bem legal! A melhor parte é que todos os meus parentes estavam aqui em casa! Foi uma festança! Tirando a parte que o tio Rogério ficou tão bêbado que caiu na piscina, porque aquilo foi o cúmulo. Todos os meus tios precisaram fazer a maior força pra tirar ele de lá - tio Rogério é um pouco gordinho. E depois, a tia Tiana ainda discutiu com ele na cozinha. Eu realmente não entendo o porquê dos adultos beberem tanto a ponto de cair na piscina e passar fiasco. Além do mais, quem não bebe essas bebidas de adulto se diverte muito mais do que quem bebe. 

Mas falando em coisa legal... Meus primos mudaram muito do final do ano passado pra cá. Minha prima, Gabriela, fez 15 anos de idade neste ano. Aliás, ano passado. Minha parte da família não pôde ir para a festa, então na última vez que eu a vi ela ainda tinha 14. O que eu quero dizer é que de 14 para 15 anos, a Gabi mudou muito. Tá até uma gata! E o João, que adorava brincar comigo, passou a noite no celular. Bléh. 
Outro fato legal é que a minha avó fez um bolo para a sobremesa. Só que ela esqueceu de assar! E quando percebeu, já era tarde demais. Acabou que nossa única sobremesa foi o "estranho prato da tia Regina", como costumamos chamar - ninguém sabe exatamente o que é aquilo. A tia Regina definitivamente não sabe cozinhar, e mesmo que ela se esforce bastante, os pratos dela ficam horríveis. Principalmente o "estranho prato da tia Regina". Coitadinha da tia Regina. Ela é solteirona, irmã da mamãe, e está sempre tentando agradar os sobrinhos, que ela trata como os filhos que não teve. Mas acho que o carinho com o qual ela prepara o "estranho prato da tia Regina" acaba o tornando um prato mais apetitivo... 
Ah, não posso deixar de escrever sobre aquelas bombas que os vizinhos não pararam de estourar nenhum momento. Era um susto atrás do outro! Podia até ser divertido, mas não pra mim e muito menos pro Elvis, nosso pastor alemão. Os cachorros ouvem os sons múltiplas vezes mais altos que nós, humanos, e isto os deixa muito assustados.  
Enfim, estou com fome e vou sair para jantar com meus pais e meus irmãos, então vou terminar por aqui. Feliz ano novo, amigo! Espero que você continue recebendo minhas cartas em 2014. 


Abraços do Eduardo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário